O jovem que morreu por disparos de revolver na frente de um igreja evangélica, além de ser recém convertido ao cristianismo, também era um grande sonhador que só queria “viver a vida”.

Diego Vinícius Cavalcanti morreu após ser alvejado na tarde desta sexta-feira (03), no bairro da Liberdade, no município de Moreno, na Região Metropolitana do Recife.




Segundo relatos de algumas  testemunhas, inclusive fiéis que frequentavam a igreja onde o jovem foi morto, ele estava caminhando pela rua quando foi surpreendido.  A população também  informou  que o jovem havia se convertido na última semana. Inclusive  estava frequentando a igreja evangélica a qual morreu na frente.

A vida de Diego foi ceifada. Morreu ainda na flor da idade. Contudo, vivia sonhos e falava de sonhos. Falava como se cada um deles fossem possíveis, acreditava neles.” Pois quem dorme, sonha. Quem vive, realiza. E eu elevo o nível (do imprevisível)”, escreveu ele em uma das últimas postagens em seu perfil do facebook.



A policia não tem informações do que teria motivado o crime contra a vida do rapaz. Porém sabe-se através das suas redes sociais que estava em busca de calma. ” Eu quero a calma na alma pra poder viver a vida”. Talvez esta busca pela calma o tenha levado a decisão de se converter ao cristianismo.

Umas das postagens que mais chamou a atenção no perfil do jovem que morreu, seria talvez um prenuncio do que a morte pelas mãos de um assassino estava por vir. ” Os anjos vão sofrer .Mas se tiver que ser, vai ser”, escreveu ele quase um mês antes da sua morte.

No entanto no último (17) de março, o jovem já estava crente que a vida não terminaria com morte. ” Pra quem tem fé a vida nunca tem fim”.

Mas infelizmente o jovem de 20 anos morreu na frente da igreja evangélica. E o seu corpo encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML), do bairro de Santo Amaro, na área central do Recife.




Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do "O Buxixo Gospel. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.