Notícias Gospel

Câmara é pressionada e cancela homenagem às causas palestinas

Deputados pediram cancelamento

A sessão solene pelo dia Mundial de Jerusalém ( Al-Quds, em árabe), data que é utilizado pelos muçulmanos para defender a capital de Israel como sendo parte da Palestina,Foi cancelada na câmera dos deputados pelo presidente da casa Rodrigo Maia, O presidente da Câmara havia permitido a comemoração oficial da data a pedido do deputado Evandro Roman do PSB, que por sua vez, possui uma forte comunicação com a comunidade muçulmana em Foz do Iguaçu. Ele realizou o requerimento para a sessão no dia 10 de abril, E teve sua autorização concedida por Maia em 27 de maio.

Entretanto, a decisão foi revogada após pressão do PSL e da frente Parlamentar evangélica.Todavia, ele afirmou que ainda deseja fazer uma homenagem aos povos árabes e muçulmanos. Contudo, não quer que a câmera promoveu eventos com qualquer tipo de conotação de disputa entre árabes e judeus.

O dia Mundial de ao cu diz foi criado pelo líder da revolução iraniana aiatolá Khomeini, , em 1979. Atualmente alguns países islâmicos comemora esse dia Que se dar na última sexta-feira do Ramadã que este ano ocorreu dias 6 de maio a 4 de junho.O deputado Evandro Roman, por sua vez, afirmou não ter sido informado por Rodrigo Maia do cancelamento do evento e que foi pego de surpresa.

“Ano passado nós fizemos e não teve problema nenhum. A Câmara dos Deputados é uma casa da tolerância e uma casa democrática, dos representantes do povo”, argumentou ele.

Uma das pessoas que participaram do pedido de cancelamento foi a deputada Carla zambeli (PSL). Ela afirma ter atendido ao pedido da Confederação Israelita do Brasil (Conib) e da Hebraica de São Paulo, que fizeram uma denúncia afirmando que em países como Canadá, Estados Unidos e Reino Unido essa data é marcada por uma série de manifestações de ódio a Israel e o povo judeu.

“No Brasil pode não ter acontecido nada [na homenagem à data na Câmara em 2018, mas você concorda que neste ano nós estamos vivendo um ambiente na política muito mais polarizado do que no ano passado?”, rebateu.

 

 

Comentários

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo