Notícias Gospel

Governo da china proibe músicas cristãs na igreja e impoe hinos de adoração ao país

o governo tem tomado diversas atitudes quue ferem diretamente a liberdade religiosa no país

O governo da China, proibiu as igrejas a cantar hinos cristãos está obrigando as pessoas a cantarem hinos comunistas. Sendo assim, as igrejas serão obrigadas a substituir os hinos de adoração a Deus por canções que elogiem o regime.

De acordo com a revista Bitter Winter, já no início do ano, as igrejas da cidade de Qingdao, foram ordenadas polo departamento de assuntos religiosos a substituir as canções esoirituais e de adoração. No lugar dessas músicas, os cristãos agora cantarão hinos, que foram recém-publicados pelos conselhos nacionais.

Segundo o diretor de uma igreja dos Três Autos, o governo alegou que os hinos normais se referem a capítulos bíblicos. Já os da nova coleção, foram feitos com testemunhos de cristãos.

Entretanto, ele afirma que isso é uma mentira. As questões abordadas nas músicas se restringem ao amor aos pais, aos idosos e celebrar funerais e aniversários.

“Os hinos publicados pelo governo apenas promovem conteúdo político secularizado. Todos os crentes não estão dispostos a cantá-los”, afirmou ele, exemplificando o refrão de um dos hinos: “A China é linda; A China é ótima; os filhos e filhas da China amam a China. … Abençoe a China, ó Senhor.

“Tais hinos não são louvores ao Senhor. Eles estão elogiando inteiramente o país e não são diferentes das músicas seculares. O governo não está engajado em desonestidade e engano?”, contou ele.

Além disso, há também diversas reclamações de que o governo estaria transformando igrejas em espaços de entretenimento.

“A cultura tradicional e os espetáculos de teatro entraram nas igrejas. Isso não mantém os crentes longe da Bíblia?”, afirmou um cristão ao Bitter Winter.

“Igrejas se transformaram em teatros. As igrejas existem em nome, mas não mais na realidade”. Completou ele.

Ademais, mudanças na própria bíblia também estão previstas para um futuro breve.

“Há esboços de que a nova Bíblia não deve parecer ocidentalizada e deve parecer chinesa e refletir a ética chinesa do confucionismo e do socialismo”, afirmou Fu ao The Christian Post “O Antigo Testamento será confuso. O Novo Testamento terá novos comentários para interpretá-lo.”

o governo portanto, tem tomado diversas atitudes de interferem na liberdade religiosa.

“Isso inclui ‘editar e publicar músicas de adoração com características chinesas e promover a Sinicização da música de adoração’, usando formas de arte chinesas únicas, como pintura chinesa, caligrafia, inscrição e corte de papel para expressar a fé cristã. Também está incentivando as igrejas a se misturarem ao estilo da arquitetura chinesa ao estilo arquitetônico local”. afirmou Fu.

Comentários

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo