Brasil

Evangelismo em Parada gay não agrada Silas Malafaia que alfineta integrantes no twitter

Malafaia afirmou que contemporâneos não representam os evangélicos

Neste domingo aconteceu a  23.ª Parada do Orgulho Gay em São Paulo.A maior parada gay do mundo,concentrou cerca de um milhão de pessoas na Avenida Paulista,em São Paulo,cerca de dois dias depois de ter acontecido a maior Marcha pra Jesus no mesmo local com 3 milhões de cristão,no feriado.

A parada gay foi marcada por muitas críticas ao governo que participou da Marcha pra Jesus representado pelo próprio Presidente Bolsonaro e uma boa parte das autoridades religiosas do Estado.Já na parada gay participaram várias personalidades da mídia e várias emissoras deram cobertura ao evento que foi muito divulgado na Rede Globo.

Um fato que chamou muita atenção na marcha foi a participação de um grupo de evangelismo que foi a Parada com o intuito de evangelizar.Os fiéis levaram faixa,folhetos e conversavam com as pessoas que transitavam pela marcha.Porém,sabe que estes evangélicos são do grupo das igrejas contemporâneas, que são das igrejas inclusivas,feitas para o grupo LGBT.

No entanto,a presença de supostos evangélicos na marcha irritou o Pastor Silas Malafaia que criticou a ação,reforçando que os ditos evangélicos que foram a marcha,não representam os verdadeiros evangélicos que não evangelizariam na marcha.Os que foram,são os das igrejas voltadas para o público LGBT que a propósito tem crescido cada dia mais no Brasil.

Malafaia escreveu em seu Twitter:

“SÓ KKKK MUITO ! Evangélicos na parada gay? Quem estava lá não representa nem 0,0000001 dos evangélicos . Discordar de uma prática, seja ela sexual, religiosa ou ideológica, não significa ódio as pessoas, mas sim, liberdade de expressão em um estado democrático de direito”,disse Malafaia.

Uma dos fatos que mais chamam atenção na Parada é o repetitivo discurso de vitimização para a classe e duras críticas para o governo.Também surpreende que mesmo que muitas vezes sem tanta participação popular, a Parada do orgulho Gay detém um amplo espaço na mídia que é alinhada ideologicamente com o movimento.

 

Dayana Ribeiro da Silva

Dayana Ribeiro Desde menina sempre foi apaixonada por televisão, noveleira assídua desde as tramas alá Maria do Bairro ou intensas como o furacão Carminha. Formada em Publicidade e Propaganda em 2014. Escreve desde que se conhece por gente.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Open chat
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do O Buxixo Gospel.