Brasil

Mulheres cristãs têm suas orelhas cortadas e crianças usadas como bombas

Grupo terrorista invade comunidades e sequestram mulheres e crianças para as converte-las ao islamismo, e as que se negam são torturadas.

No dia 29 de julho deste ano o grupo Boko Haram, um grupo de islâmicos radicais e extremistas invadiram uma pequena aldeia cristã conhecida como Kalagari que fica no norte de Camarões e levou cerca de 8 mulheres como reféns. E estas só foram libertadas depois que os jihaditas as torturaram e deceparam suas orelhas, e depois de serem torturadas, eles as soltaram na aldeia como forma de aviso.
De acordo com o portal de noticias PORTALPADOM as vítimas já estão sendo tratadas de seus ferimentos e a relatos de que ainda há varias mulheres mantidas reféns pelos militantes. De acordo com o site o grupo tem aterrorizado muitas outras comunidades cristãs nos últimos 10 anos e que sua ideia de violentar as pessoas que não obedecem a suas leis esta se espalhando por toda a Nigéria.
Um dos casos que mais repercutiu nas redes sobre sequestro de mulheres foi o qual 276 estudantes da comunidade de Chibok, as quais eram quase todas cristãs e ocorreu no ano de 2014, porém não foi o único caso reportado. A única menina que ainda esta no cativeiro de um grupo de 110 meliantes é uma menina conhecida como Lean Sharibu, ela foi apanhada em sua escola na comunidade de Dapchi no estado de Yobe e esta lá desde o ano passado, pois a refém se recusa a aceitar o islamismo.
Segundo a Unicef o grupo terrorista Boko Haram sequestrou cerca de mil crianças desde 2013, e este grupo sempre tem usado as crianças, principalmente as meninas como homens-bomba para seu planos contra a Nigéria e demais localidades.
A população afirma que este grupo tem imposto que se convertam ao islamismo e se eles não acatarem as ordens, eles irão matar cada mulher, criança e homem, principalmente cada cristão da Nigéria e das demais localidades.

Dayana Ribeiro da Silva

Dayana Ribeiro Desde menina sempre foi apaixonada por televisão, noveleira assídua desde as tramas alá Maria do Bairro ou intensas como o furacão Carminha. Formada em Publicidade e Propaganda em 2014. Escreve desde que se conhece por gente.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Open chat
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do O Buxixo Gospel.