Brasil
Tendência

Luciano Huck tenta se explicar e acaba soterrado por críticas acerca deseu Jatinho.

Luciano Huck foi acusado de ter comprado aeronave, com financiamento público, por Bolsonaro, o que se provou verdade.

Após criticar o presidente da República Jair Bolsonaro, Luciano Huck, foi por ele desmascarado. Em sua última entrevista acerca do caso, Bolsonaroafirmou que iria o desmascarar ao abrir a caixa preta do BNDES, o que cumpriu e trouxe a tona os nomes de quem usou o empréstimo para compra de jatinhos.

Assim que seu nome foi publicado pela lista, Luciano Huck tentou se justificar pela compra, contudo, ele foi soterrado por críticas em suas redes sociais. Huck compartilhou uma reportagem, Jatinhos: história e histeria. Nela vários autores tentavam explicar o surgimento do programa, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e como a sua criação impulsionou o mercado financeiro, o qual se encontrava em crise.

A sua publicação não teve sucesso, muitos dos seus seguidores o criticaram, e o questionaram acerca de sua “moralidade”.

– Nem tudo o que é legal é moral, mas sabemos que você é um pregador da moral de cuecas: lacraçãopara você, família tradicional para mim, desarmamento para você, segurança armada para mim, juros astronômicos para você, juros subsidiados para mim – comentou um seguidor.

– Um cara milionário como você, precisa recorrer ao dinheiro dos trabalhadores através do BNDES, com juros subsidiados pra manter sua vida luxuosa, à custa do suor dos trabalhadores brasileiros, que se quiser financiar alguma coisa pagam juros exorbitantes. Acho tudo isso e imoral – questionou um internauta, já que Huck tem um dos maiores salários da Rede Globo.

– Você tem pretensões políticas, com ganas de projeção nacional! Por consciência pública não cabe incorrer em vantagens seletivas de recursos em velado desvio de finalidade! Protagoniza figura carimbada da imoralidade de gestão Governista PT, pura iniquidade e hipocrisia! – comentou outro seguidor.

A lista do BNDES divulgou outros nomes, como, odo governador João Doria e a cantora Claudia Leitte. Esses empréstimos eram concedidos a milionários, por baixos juros. E a sua divulgação explicou varias transações suspeitas consideradas por Bolsonaro.

Comentários

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo