Notícias

ONG apresenta vídeo que ajuda a evidenciar o nascimento de ataques internos nas escolas.

Ela tenta ajudar e apoiar as unidades escolares para que elas venham ter uma melhor segurança.

 

Fundada no ano de 2012, depois do tiroteio que ocorreu na escola primária de Sandy Hook, nos Estados Unidos, que consequentemente gerou a morte de 28 pessoas, sendo 20 crianças, a ONG Sandy Hook Promise fez a divulgação de um vídeo chocante, nesta terça-feira (17/09), para recolocar o assunto novamente em conversa.

No decorrer do vídeo que recebe o nome de Back-To-School Essentials (Itens Essenciais Para a Volta às Aulas), alunos estão mostrando quais são seus objetos que serão usados no primeiro dia de aula. Os estudantes apresentam coisas comuns, como, por exemplo, mochila, caderno e fones de ouvido, até que são interrompidos por um atentado na unidade escolar.

Durante a correria, eles mostram que os elementos em diante serão para a sobrevivência. Enquanto um faz o uso de uma meia para conter o sangue de um colega que foi atingido, outro usou para quebrar a janela um skate para que conseguisse  fugir. Em uma cena do vídeo é demonstrado uma menina se despedindo da mãe por meio do telefone antes de ser encontrada. O vídeo já foi visto mais de 1 milhão de vezes e tem tido repercussão nas redes sociais.

No ano de 2016, outra campanha realizada pela Sandy Hook Promise ficou em evidência ao exibir o que parecia ser uma inocente história de amor para dar uma explicação a respeito de tiroteios em escolas que podem ser evitados quando você reconhece os sinais.

A ONG tem um lema, “Prometo fazer o possível para proteger as crianças da violência armada, incentivando e apoiando soluções que criam lares, escolas e comunidades mais seguras e saudáveis”.

A organização nacional não possui fins lucrativos e é liderada por um conjunto de famílias, ela tenta levar pais de alunos junto com funcionária escolares a terem um melhor diálogo com as crianças e jovens, fazendo assim que elas venham se expressar de maneira mais transparente com os adultos, desta forma eles não se sentiriam menosprezados acarretando más sentimentos.

 

Comentários

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo