Cantora gospel famosa fica entre a vida e a morte, após descobrir doença rara

Jesus a curou e ela recebeu alta dos médicos.

A cantora Chelsea Taylor, da comunidade cristã  Hillsong, que fica na Austrália, abandonou o hospital onde passava internada logo após  ter sofrido aneurisma cerebral.

A cantora foi conduzida para uma UTI, momentos depois de um culto feito pela manhã no campus de Hills, em Sydney, no dia 18 de agosto desse ano, na ocasião foi apurado que ela sofria de um aneurisma cerebral, uma protuberância em um vaso sanguíneo que pode provocar fortes enxaquecas agonizantes súbitas, dureza no pescoço, doenças e constantes dores no choque da visão com claridade.

Taylor sofria com dores no pescoço e nas costas, provocando uma certa dificuldade em sua movimentação. No hospital, Chelsea necessitou realizar uma cirurgia delicada no cérebro. Sua então amiga e cantora Emma Fellers, escreveu nas redes sociais no dia 23 de setembro que agora ela podia caminhar, usar o sentido da fala e dirigir. Taylor ainda precisa realizar sessões de fisioterapia, e repousar em casa, mas recebeu permissão dos médicos a deixar a Unidade de saúde.

Em um bilhete de texto, Chelsea redigiu que estava “lembrando ao meu coração que tudo está no tempo perfeito do Senhor”. Por volta de dez dias antecedentes, sua amiga Emma a visitou e publicou uma mensagem: “Seu senso de humor não mudou nem um pouco, seu discurso é perfeito, quase como se nada tivesse acontecido, ela pode se levantar e se movimentar (com um pouco de ajuda de enfermeiros).”

+ Cantora Gospel sai da UTI depois de ter um aneurisma cerebral

Outras pessoas que fizeram visitas nos últimos quinze dias, viram como ela havia evoluído no seu processo de melhora, com Tony Crocker, de Hillsong, em Sydney, escreveu em meados de setembro: “Quão abençoados fomos por encontrar nossa Chelsea de volta. Ela está tão bem e acredita que estará fora da unidade de alta dependência nos próximos dias como um reconhecimento muito positivo de seu progresso.” “Não há dúvida de que é um movimento de Deus e testemunho para a equipe médica e especialmente para seu cirurgião. Foi ótimo poder orar com ela e compartilhar a comunhão. Chelsea é muito grata pelas orações de tantos”, Concluiu.

 

Comentários