Brasil

Pastor é preso em Divinópolis por dar golpes e cometer fraudes

golpes chegam a R$ 300 mil

Nesta última terça-feira (8) o pastor e empresário Jesiel Júnior Costa Oliveira, de 40 anos, teve sua prisão preventiva decretada em Divinópolis pela delegada Adriene Lopes, titular da delegacia de estelionato. O religioso além de ser um estelionatário, reponderá também pelos crimes de lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

O pastor da Igreja Batista da Filadélfia possui uma empresa que fornece serviços voltados para a área de multa de trânsito. Empresa essa que responde pelo nome de Multare, estava localizada no centro da cidade. Porém, a empresa nunca existiu, e seu nome verdadeiro era Império Apoio e Gestão Comercial Ltda. Multare nada mais é que um nome fictício para continuar conduzindo suas infrações e golpes.

As investigações tiveram início em abril deste ano, quando as primeiras denúncias surgiram, dos primeiros lesados pelo golpes que procurar as autoridades.

O prejuízo gerado a vítimas, devido a tal artimanha, chega próximo a R$ 300 mil reais, sendo que apenas uma delas, perdeu cerca de R$ 150 mil reais. Apesar das quantias disponibilizadas em dinheiro, os mesmos foram lesionados em bens materiais também. Carros e imóveis eram vendidos com o intuito de levantar capital suficiente para garantir os investimentos. Ele ainda se intitulava advogado, mas não possuía nenhum registro para exercer tal função.

De acordo com a delegada Adriene, foi expedido mandados de busca e apreensão na empresa, casa e no templo religioso onde o investigado liderava.

“Fizemos a apreensão de valores referentes a doação que estavam na Igreja e de valores também na casa do investigado. Foram apreendidos ainda, dinheiro venezuelano e Euro. Não vamos divulgar valores, porque ainda não foram contabilizados. Também durante cumprimento de mandados, apreendemos computadores, documentos como por exemplo o passaporte de viagens dele e outros documentos relacionados aos crimes os quais apuramos”, disse a delegada.

Para que os golpes fossem postos em prática Jesiel Júnior realizava ofertas vantajosas aos olhos das vítimas. Onde lhes era oferecido sociedade em sua empresa e participação nos lucros. O que despertava interesse de muitos, por acreditarem que estariam fazendo um grande investimento.

“Foram apreendidas várias máquinas de cartão de crédito e débito na residência e na empresa dele, todas registradas em nome citada igreja, o que configura lavagem de capitais, haja vista a imunidade tributária das entidades religiosas”, completou a delegada.

Jesiel Junior não atua somente na Igreja Batista da Filadélfia situada em Divinópolis, também faz parte da frente da Igreja Batista Filadélfia Internacional e desempenha o papel de sócio/administrador dos templos evangélicos da Catedral Embaixada de Deus.

 

Dayana Ribeiro da Silva

Dayana Ribeiro Desde menina sempre foi apaixonada por televisão, noveleira assídua desde as tramas alá Maria do Bairro ou intensas como o furacão Carminha. Formada em Publicidade e Propaganda em 2014. Escreve desde que se conhece por gente.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo