Brasil

Idosa que desapareceu após ir a culto, é encontrada morta, enterrada no quintal de sua casa

Suspeitas gira em torno de um ex-genro da pensionista

Idosa que desapareceu após ir a culto, é encontrada morta, enterrada no quintal de sua casa

No último dia 1° deste mês, o desaparecimento da pensionista Graciete Maria Sanches, de 68 anos, foi registrado na 74° DP (Alcântara).

A princípio, a idosa teria saído de sua residência, em Itaboraí, dirigindo-se à Catedral da Fé (Igreja Universal do Reino de Deus), em Del Castilho.

A priori, sua filha Daisy Sanches, fiscal de supermercado, informou que sua mãe tinha o hábito de fazer o mesmo trajeto corriqueiramente. E que, no dia em questão, passou no trabalho de sua filha. “Ela veio no meu trabalho e eu a acompanhei até o ponto de ônibus e me despedi. De lá pra cá ainda não conseguimos mais nenhuma informação sobre ela, apenas uma vizinha que disse ter visto minha mãe parada no ponto de ônibus no mesmo dia”, relatou Daisy.

+ Banco de Edir Macedo Poderá sofrer punição por conta de ataques da Record TV à CNN Brasil

Na tarde desta sexta-feira (11), o corpo de Graciete foi encontrado. A idosa havia sido enterrada no quintal de sua própria casa, situada em Itaboraí, onde morava na companhia de sua filha e de seu neto. De acordo com relatos de familiares da idosa, o crime teria sido cometido motivado por vingança.

“Sim, foi encontrado ontem à tarde. No momento, não estou em condições de falar, porque estou na funerária resolvendo as coisas para o sepultamento”, informou Daisy. Relatando também que o corpo de sua mãe teria sido encontrado por seu cunhado.

Daisy se pronunciou em sua rede social dizendo: “Amigos venho agradecer a cada um de vcs que incansavelmente compartilham a foto da minha mãe para ser encontrada, não deu certo por um desgraçado do inferno tirou a vida da minha mãe cruelmente com o único intuito se vingar de mim, tirar o meu chão, e me fazer me sentir culpada para o resto da minha vida. Infelizmente, nossa Justiça é falha e nem com todos os índices esse monstro ficou preso”, revelando assim que o crime teria sido cometido por uma pessoa do sexo masculino, não citando nomes.

Porém, uma sobrinha de Graciete disse que o crime foi realizado por um ex-companheiro da filha da pensionista. “O que esperar dessa justiça do nosso país? Onde matam, tiram a vida das pessoas e fica impune #quepaiséesse. Um genro que comia, bebia, vivia nas custas da minha tia teve coragem de tirar a vida dela com tamanha barbaridade friamente, matando ela e a enterrando ela nos fundos da própria casa”. Dizendo também que o desejo de ficar com a casa vítima e o término do relacionamento com sua filha motivaram o crime.

O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios (DH) de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo.

 

 

 

Etiquetas
Comentários

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo
Fechar