Brasil

Rádio recusa tocar Pablo Vittar e diz que não sabe se é homem ou mulher

Rádio Papanduva de é acusada de homofobia

Rádio recusa tocar Pablo Vittar e diz que não sabe se é homem ou mulher

A rádio Papanduva de Santa Catarina-SC está sendo acusada de homofobia por seu ouvinte, porque não quis tocar as músicas de Pablo Vittar. Enfurecido, um ouvinte mostrou conversas que teria tido supostamente com a rádio Super FM, de homofobia. A princípio, a emissora de rádio disse que não tocava música de Pablo Vittar e ao ser indagado porquê, disse: “Não sabemos se ele é homem ou mulher”.

Curiosamente, o ouvinte mostrou outra conversa com o mesmo número que ele afirma ser da rádio e novamente teria sido negado tocar a música “Parabéns”. Porém, mais uma vez foi questionada: “Não tem música pop na programação?” e a resposta foi: “Tem música pop sim, mas não essas coisas aí.”

Surpreendentemente, após a denuncia da rádio em negar reproduzir as músicas de Pablo cair na rede, vários ouvintes começaram a ligar insistentemente ao mesmo tempo, a rádio não teve escolha e colocou por livre e espontânea pressão a voz de Pablo no ar.

“Daqui a pouco você ouve na Super FM a mais pedida do dia: Parabéns, da Pabllo Vittar”, escreveu a rádio, no Facebook. Logo após, horas depois ação que foi comemorada no Twitter.

Da mesma forma, a emissora de rádio foi procurada para se explicar sobre o caso mas até o momento da publicação dessa matéria não se manifestou.

Contudo, a artista maranhense disse que fica triste por seus suas músicas negadas nas rádios. Principalmente, com as mensagens ofensivas e homofóbicas que os ouvintes ouvem assim que solicitam suas músicas.

“São mensagens sem respeito nenhum, espero que as pessoas se conscientizem e olhem para nós artistas LGBTQ+ como pessoas de verdade, não só como pessoas nichadas”, disse Vittar.

 

Etiquetas
Comentários

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo
Fechar