Gospel

Veja os valores de Cachês de Pastores evangélicos

Valores de Cachês de Pastores evangélicos assusta mundo gospel
Valores de Cachês de Pastores evangélicos assusta mundo gospel – Foto/Reprodução

No Brasil há vários eventos em nome dos santuários gigantes e pequenos, para os quais os pregadores das palavras de Deus são solicitados a todas as horas a participar nestes eventos pregando ou mesmo participando com uma pequena palavra.

Vários destes pregadores já têm conselheiros que organizam os seus horários e falam sobre os seus honorários para estarem presentes nestes eventos. Contudo, o que mais chocou os santuários evangélicos que encorajam estes conselheiros são os honorários que cobram por ministrar nas suas igrejas.

Os mais conhecidos no meio evangélico ou videoclipes virais na Internet, no entanto, são os preços elevados. Muitas igrejas têm cobrado taxas de entrada para trazer alguns destes pregadores, assustando assim muitos crentes. Veja abaixo alguns dos pregadores e os seus honorários publicados pelo site web do evangelista.

  •  Claudio Duarte 20.000,00 

  • Tiago Brunet (Manda uma cota de livros para venda e passagens aéreas + cachê desconhecido). 

  • Josué Gonçalves 8.000,00 

  • Lucinho Barreto (não cobra valores e sim inscrições pelo seu seminário + passagens aéreas ). 

  • Marcos Feliciano 18.000,00 

  • Abília Santana 15.000,00 

  • Geziel Gomes 10.000,00 

  • Josué Brandão 8.000,00 

  • Silas Malafaia 14.000,00 

  • Simar Coelho 12.000,00 

  • Jorge Linhares 9.000,00 

  • Jabes de Alencar 8.000,00 

  • Anderson do Carmo 5.000,00 

Deve considerar-se que a maioria destes pregadores necessita de bilhete de avião e alojamento, para além das taxas que são então cobradas. Muitas pessoas têm opiniões diferentes sobre os pregadores que cobram uma taxa pela pregação.

Falámos com vários líderes religiosos, e eles mencionaram que permanecem em consenso na bênção do santuário com a parte exigida por tais pregadores, porque vários deles mencionam viver este trabalho itinerante.

No entanto, vários organizadores de eventos como conferências, e mesmo vários crentes, comentam que não permitem aos pregadores estipular valores e serem abençoados pelo templo convidado, mas que a irmandade pode beneficiar. Comentam que o termo de Deus não é uma profissão, uma vez que os pregadores cobram uma taxa pelos seus videoclips de mensagens para se tornarem virais na Internet e assim se tornarem tão bem conhecidos.

Comentários

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo