Brasil

Pastor Marco Feliciano é expulso do partido por usar recursos públicos para fins particular

"Ser expulso de um partido por apoiar o presidente Bolsonaro é para mim motivo de orgulho"

Pastor Marco Feliciano é expulso do partido por usar recursos públicos para fins particular

O Pastor e Deputado Federal, Marco Feliciano foi expulso do partido Podemos. Assim, ele foi acusado de violar a ética, moral e infidelidade partidária.

Segundo o G1, o documento foi assinado pelo presidente Mario Covas Neto. Logo, ele afirma que Marco foi expulso por “infração e violação à disciplina, à ética, à fidelidade e aos deveres partidários”.

Ademais, o Pastor foi acusado de utilizar os recursos públicos para uso particular.

“Parece-nos, outrossim, importante destacar que entendemos por desproporcional e pouco recomendado que em pleno ano de 2019 um parlamentar ainda se utilize de recursos públicos para fins particulares vide o caríssimo tratamento dentário feito pelo representado e pago com dinheiro do povo”, afirmou Mario.

No entanto, em defesa publicou em sua rede social uma nota que aceitava a decisão, porém negava as acusações.

“Ser expulso de um partido por apoiar o presidente Bolsonaro é para mim motivo de orgulho.Por isso aceito a decisão”, disse Feliciano.

“Os motivos elencados pelo partido para me expulsar são todos mentirosos. Afinal, se fosse verdade, teriam que expulsar quase todos os deputados federais”.

O presidente Covas Neto, o acusou em uma rede social pessoalmente, por não só infidelidade mas por uso de dinheiro público.

“Deputado Marco Boca de Ouro Feliciano, o senhor sabe muito bem que a sua expulsão se deu por uma série de motivos, não só por infidelidade partidária. Não é razoável que R$ 157 mil seja usado na boca de um parlamentar e não em benfeitorias para a população”, afirmou Mario.

Feliciano contra-argumentou: “Ser expulso de um partido por apoiar o presidente Bolsonaro é para mim motivo de orgulho. Mario Covas Neto ficou com medo de eu ser candidato à prefeito de São Paulo e me expulsou, pois colocou o Podemos a reboque dos interesses de seu parente Bruno Covas”.

Etiquetas
Comentários

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo
Fechar