IgrejaMundoPastorPolêmicas

Fiel com covid19 participa de culto com mais 180 pessoas

Culto estava proibido

Uma fiel, com covid 19 participou de um culto com mais de 180 pessoas no condado de Butte.

No entanto, o culto foi feito em comemoração ao Dia das Mães.

Atualmente, por causa da pademia ,os cultos estão suspensos , devido o alto número de contaminados e mortos nos Estados Unidos.

Mesmo com a suspensão, a Igreja desafiou as autoridades e abriu suas portas para a comemoração.

Mesmo apresentando os sintomas e ter feito o teste, a mulher decidiu participar da celebração.

A fiel fez o teste, mas  o resultado positivo para covid19 só saiu um dia depois de estar na igreja.

Os oficiais de Butte, agora , estão atrás de todas as pessoas que participaram da celebração para testa-las por poderem ter sido contaminadas pela fiel.

A diretora de saúde pública, Danette York , emitiu uma nota oficial dizendo:

“Atualmente, as organizações que realizam cultos ou reuniões presenciais estão colocando em risco a saúde e a segurança de suas congregações, o público em geral e nossa capacidade local de abrir grandes riscos”.

Esse caso não é o único que se tornou famoso na mídia.

Um pastor em nova york perdeu 11 membros de sua igreja para o coronavírus depois que 3 pessoas do coral foram infectada pelo vírus.

Muitos líderes religiosos dos Estados Unidos e até em toda a parte do mundo tem desafiado as autoridades quando se trata de manter as portas das igrejas fechadas.

A irresponsabilidade destes, podem causar um grande surto da doença, devido às grandes aglomerações dentro dos templos, em dia de cultos religiosos.

Com a alta taxa de contaminação e o baixo número de leitos para estes que precisam, em caráter emergente, o aumento do número de mortos pela doença se eleva cada vez mais rápido.

Para evitar, muitos decretos já foram feitos, e muitos líderes religiosos já foram até presos por desacato.

Fonte: Uol

Dayana Ribeiro da Silva

Dayana Ribeiro Desde menina sempre foi apaixonada por televisão, noveleira assídua desde as tramas alá Maria do Bairro ou intensas como o furacão Carminha. Formada em Publicidade e Propaganda em 2014. Escreve desde que se conhece por gente.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo