BrasilIgrejaJustiçaPastorPolêmicasPolitica

Flordelis é acusada de tentar evenenar o filho na cadeia

Deputada está sob investigação

 

A deputada federal Flordelis, esteve na cadeia pública Tiago Teles de Castro Domingues, no fim de março, onde foi acusada de supostamente, tentar envenenar seu filho adotivo Lucas.


Lucas está preso desde a morte do cadastro, o pastor Anderson do Carmo, acusado de assassina-o ,juntamente com seu irmão Flávio.


De acordo com uma testemunha, Flordelis teria levado comida para o filho, mas foi impedida por uma determinação judicial.


A comida foi encaminhada para perícia no Instituto de Criminalística Carlos Éboli, mas ainda não se tem o resultado, pois o inquérito está em segredo de justiça.


A deputada também é acusada de tentar coagir o filho na cadeia.


Nesta terça-feira (19), Flordelis deu uma entrevista ao jornal regional SBT Rio, falando sobre as acusações que recebeu.


A cantora afirmou que essas acusações são absurdas e que não procedem.

Também, informou que até o momento não tinha recebido nenhuma notificação de que estava proibida de visitar o filho Lucas.


A deputada disse que está muito preocupada com a situação dos filhos na cadeia por causa da pandemia do coronavírus.


“As investigações ainda não foram concluídas.

Não vejo meus filhos há 11 meses e fui levar alimento e roupas para os meus filhos que é um direito do preso e é uma preocupação de mãe.

Fui impedida por uma moça chamada Rejane que me humilhou na frente dos familiares de outros presos.


Não quis criar nenhum desconforto que poderia prejudicar meu filho lá dentro.

Quero que tudo seja esclarecido para que eu tenha paz – disse Flordelis, que ressaltou que não tentou ver os filhos e apenas foi levar alimento para eles.”


O pastor Anderson do Carmo foi assassinado com no dia 16 de junho de 2019, com 30 tiros na garagem de sua casa.


Dois de seus enteados, filhos da cantora Flordelis, estão presos pelo assassinato, mas ainda não houve desfeixo do caso.

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar