BrasilIgrejaMundoPastorPolêmicas

Igreja Maranata mantém suposto relacionamento abusivo com fiéis.

_Tais suspeitas se encaixam em violência psicológica e sexual.

 


Conhecida por possuir uma arquitetura aconchegante e acolhedora, a igreja Maranata levanta suspeitas de abusividade em seu relacionamento com os membros.

Ao contrário do que pensam algumas pessoas, a abusividade não se associa somente à agressão física. Tal comportamento também pode ser assim classificado se houver danos psicológicos, financeiros ou morais à vítima.

Com isso, o Instituto Maria da Penha disponibiliza em seu site https://www.institutomariadapenha.org.br/lei-11340/tipos-de-violencia.html , diversas formas de abusividade, que por sua vez violam os direitos humanos. Neste sentido, a instituição tem sido cada vez mais conhecida por sua política controladora na vida dos membros.

Segue abaixo algumas doutrinas da instituição, que se encaixadas em um relacionamento, demonstram abusividade:

De acordo com o site, forçar matrimônio é considerado como violência sexual. Todavia, a igreja condena o casamento de seus membros com pessoas de outras denominações. Desta forma, os membros estariam sendo “forçados” a casar entre si se quiserem formar uma família.

É considerado violência psicológica o isolamento ( proibir a interação com parentes, amigos). No entanto, a denominação também é contra que seus fiéis façam amizades com pessoas de outra igreja.

Além disso, é muito comum que os abusadores criem uma relação de dependência com a vítima, dando a ela uma falsa imagem de proteção e amor.

Desta forma, um argumento muito utilizado é o de que nunca mais a pessoa encontrará alguém igual. Tal jargão, também estaria sendo utilizado pelos pastores da igreja. Isso porque é muito comum nas pregações expressões do tipo “Filha única”(se referindo à igreja), “obra revelada” e “o que Deus revelou só revela aqui”. Essas expressões, dão a entender supostamente que em nenhuma outra igreja o cristão encontraria algo tão divino e especial como na igreja Maranata, causando no fiel uma sensação de dependência e insegurança.

Não obstante, recentemente começou a circular uma nota entre os pastores da organização religiosa , que “alertava” os fiéis sobre os “riscos espirituais” de abandonar a instituição. Não bastasse isso, determinado trecho do documento chega a comparar tais pessoas a Saul, Caim e Judas.

As informações sobre a doutrina duvidosa da igreja Maranata foram retiradas do canal “No entanto” no YouTube.

Comentários

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo