Brasil

Pastor diz que quem manda no mundo é Deus e que coronavírus não existe

Desafiou as autoridades

Pastor diz as autoridades que quem manda nop mundo é Deus
Pastor desafia as autoridades

Na última quarta-feira (29), a Guarda Civil Metropolitana, fiscais da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), de Campo Grande, teve que agir contra um pastor que se nega a acreditar na existência do coronavírus.

A história começou quando os guardas foram chamando depois que uma igreja, conhecida pelo nome de “Pai, Filho e Espírito Santo, estaria descumprindo o toque de recolher e orientações da Vigilância Sanitária como o uso de máscaras.

Ao chegar no local, os guardas foram humilhados pelo pastor, que os chamou de “corruptos, ladrões, assaltantes e só queriam receber dinheiro”.

Além disso, ao ser questionado se não sabia que era proibido a abertura de igrejas diante da pandemia, o pastor se mostrou incrédulo sobre a doença, afirmando que quem manda no mundo é Deus.

“O covid não existe, quem manda aqui é Deus, e não promotor, prefeito e governador”

Em seguida, foram acionadas viaturas de reforço e o pastor foi notificado. O pastor de 50 anos se recusou a assinar o auto de infração e ainda rasgou a sua via.

Congresso dos Gideões 2020 cancelado. Será o cumprimento da profecia de Daciolo?

Diante disso, ele vai responder por desacato, infração de medida sanitária preventiva e desobediência.

Atualmente cumprindo o decreto 14.380, que proíbe circulação de pessoas e funcionamento de diversos comércios das 20h até às 5h do dia seguinte, a “operação conjunta” engloba o MPE (Ministério Público Estadual), Agetran (Agência Municipal de Trânsito), Vigilância Sanitária, Semadur (Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) e PM (Polícia Militar).

Essa não é a primeira igreja do Brasil descumprem as leis de quarentena de fechamento de estabelecimentos comerciais não essenciais diante da pandemia do coronavírus.

Com a fechamento das igrejas, vários pastores foram contra a medida, pedindo nas redes sociais a reabertura alegando que esse momento era bom que a população estivesse ao lado de deus, e os templos religiosos seriam esse canal.

Etiquetas
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar