Pastor

Glória Groove: famosa drag queen era da Renascer em Cristo

A figura da drag queen Gloria Groove, atual fenômeno da música pop, Daniel Garcia precisou romper com seu passado. Ele integrou a última formação do grupo infantil Turma do Balão Mágico, atuou em uma novela da Record e frequentou a igreja Renascer em Cristo.

[themoneytizer id=”16458-1″]

 

Gloria Groove lançou músicas religiosas e seria preparado para virar pastor. Mas as dúvidas sobre a sexualidade e a vontade de se tornar um artista conhecido o fizeram abandonar a vida gospel.

Pablo Vittar e Lucas Lucco: Um trans e um homem sensualizando




“Ninguém chama a Anitta de Larissa quando ela está sem cílios, então quero que me chame de Gloria”, avisa, aos risos, logo no início da entrevista ao Notícias da TV. “Daniel é o meu nome, mas muita gente me conhece como Gloria. Eu sou o Daniel, e a minha relação com a Gloria não tem a ver com a minha identidade de gênero. Gloria é a minha persona artística”, explica 

Assumir o alter ego a permitiu, inclusive, ganhar respeito e notoriedade dentro da igreja evangélica que frequentava. “Agora todos de lá [da igreja] me amam. A repressão era forte enquanto eu era um gayzinho. Mas agora sou uma gayzona e a coisa mudou de figura. Passei a ser admirada por isso”, avalia



Ela frequentou a igreja Renascer em Cristo

Ela lembra que frequentava a Igreja Renascer em Cristo, da bispa Sônia e do apóstolo Estevam Hernandes. E ficou por lá até os 14 anos, quando começou a questionar se era hétero ou gay. Sua mãe, que também frequentava a igreja e era back-vocal do grupo de pagode Raça Negra, a apoiou sobre quando decidiu sair da doutrina pregada na igreja. Gloria lembra que sua mãe também sofreu perseguição por integrar o Raça, e era vítima de inveja das outras irmãs da igreja, pelo fato da bispa Sônia sentir uma certa afeição por ela.

“Eu tinha uns 14 anos quando me envolvi com o teatro. Estava na fase de descoberta, de entender o que estava sentindo, se era gay ou não e me afastei naturalmente da igreja. Minha mãe sempre me entendeu. Por ela trabalhar no ‘mundo’ como backing vocal do Raça Negra, ela não era vista como a melhor das crentes. E isso despertava o recalque das irmãs, porque a bispa a amava. Ela entendia a minha posição, e esperava a hora que ia me jogar para fora da igreja”, lembra.

Informações tv noticias





Dayana Ribeiro da Silva

Dayana Ribeiro Desde menina sempre foi apaixonada por televisão, noveleira assídua desde as tramas alá Maria do Bairro ou intensas como o furacão Carminha. Formada em Publicidade e Propaganda em 2014. Escreve desde que se conhece por gente.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Open chat
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do O Buxixo Gospel.