Notícias Gospel

Pesquisa afirma que maioria dos filhos de pastores não permanece na igreja

Jovens nascidos na igreja ,não estão nas igrejas.

 

Líderes religiosos tem encarado uma triste realidade nas igrejas, pois jovens que nasceram em berço evangélico, não continuam em suas congregações . De acordo com dados do Barna Group, 59% da geração Y (pessoas que nasceram entre 1980 e 1990) criados em uma igreja desistiram de continuar frequentando.
Mostra a pesquisa, que apenas dois em cada 10 jovens adultos acham importante frequentar a igreja; e mais de 35% adotam uma postura anti-igreja , o que vem assustando os pastores.

Esses grupo de jovens tem saindo das igrejas por alguns motivos: citam a não importância da igreja, a hipocrisia e os fracassos de seus líderes no sentido moral ; sentem a ausência de Deus nas igrejas, e que não entendem porquê ter dúvidas é proibido.
A CBN News conversou com alguns jovens adultos que cresceram na igreja e saíram desapontados ,os chamados “desigrejados”.

Kelsey Spadaro acredita que assuntos como sexualidade são barrados nas congregações.“Os pastores desejam abordar assuntos difíceis, mas em outros momentos também sinto que só estamos tentando entrar em algo que não temos certeza”, acrescentou Austin Fédale, que deixou a igreja por se sentir desconhecido e achar que estava no caminho errado.

A igreja New Life Church nos Estados Unidos, que tem como pastor Jeremy Miller , conseguiu ser um caso de sucesso entre jovens adultos. Eles oferecerem um discipulado adequado e abordam assuntos difíceis dentro da igreja e assim buscam equilíbrio entre os jovens.
O pastor Miller entende, que este grupo não é um alvo , dentro da igreja.Que eles buscam que os jovens entendam quem são eles em Deus e buscam uma proximidade entre os jovens e líderes fazendo , deixando de lado alguns preconceitos.

O pastor observa que muitas igrejas querem que seus jovens pertença ao um padrão religioso, mas acredita que os jovens precisam se sentir em “família ­- que falam a verdade , mas também conseguem ser ouvidos.
Muitos líderes religiosos entendem que não é fácil resolver o aumento dos desigrejados, mas acreditam que construir relacionamentos autêntico pode ser um começo.
Nic Reynolds, que também deixou a igreja, concorda com essa afirmação: “Eu acredito que há uma fome em nossa geração pelo discipulado, e acho que muito disso vem através da busca pela autenticidade e da busca de ser real”.

Comentários

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo