Brasil

Igreja faz uso das ofertas a fim de quitar dívidas médias

Esse auxílio foi destinado a 6,5 mil famíliares carentes

Os Estados Unidos não têm um sistema de saúde pública, e, por isso, diversas famílias pobres acabam endividadas com dívidas médicas. Sabendo dessa situação, várias igrejas têm investido uma quantia dos dízimos e das ofertas para quitar essa despesa entre as famílias. O caso mais novo tem relação com uma Igreja Batista, localizada no sul da Flórida.

A Igreja Batista Stetson, que fica na cidade de DeLand, disse que quitará mais de 7,2 milhões em dólares em dívidas médicas de por volta de 6,5 mil pessoas que moram em cinco cidades diferentes, vizinhas.O pastor responsável pela congregação, Dan Glenn, afirmou também que três lares adotivos estarão de ser financiados através das doações dos membros da igreja.

O anúncio foi realizado no último dia 7 do mês de julho, durante o culto dominicial. Conforme dito pelo pastor, a igreja – que possui por volta de mil fieis – juntou mais de 153 mil dólares numa campanha voltada para essa ação social.

É bem normal nos Estados Unidos que clínicas e hospitais façam a venda das dívidas médicas das pessoas para as empresas especializadas na área de cobranças. Assim que isso ocorre, a empresa realiza a compra da dívida por um valor muito mais baixo, porque as instituiçções de saúde, na maioria dos casos, deixa de contar com o recebimento de toda essa quantia. Desse modo, a igreja vai atuar nesse ponto, comprando as dívidas que, inicialmente, somariam 7,2 milhões de dólares.

O pastor Glenn afirmou ao portal The Christian Post que o calendário da igreja no ano de 2018 a 2019 foi abençoado com um total de 53 comingos ao invés dos orçados 52 domingos como a maior parte dos anos. Desse jeito, com um culto de domingo a mais, a direção da igreja concordou em realizar um plano de guardar ofertas durante o culto do domingo 30 do mês de junho com a inteção de doar esse valor a uma causa social.

Comentários

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo