Brasil

Segunda indicação de Bolsonaro para o STF também é de um evangélico.

O advogado-geral da união é também pastor evangélico

O presidente da república, Jair Bolsonaro terá que fazer a indicação de dois ministros para o STF, que deverão substituir os ministros Celso de Mello em 2020 e Marco Aurélio em 2021, que se aposentarão ao completarem 75 anos.

Um nos nomes mais cotados para o preenchimento de uma dessas vagas é o do advogado-geral da União, André Luiz de Almeida Mendonça, que é cristão e defende ideias e pautas conservadoras como por exemplo a liberdade religiosa, a inclusão do ensino criacionista nas escolas e a não legalização das drogas.

“Se, por exemplo, eu sou criacionista, não posso negar o direito de o outro ser evolucionista. Essa compreensão dentro da liberdade religiosa é importante. O que não significa que eu não posso defender a minha tese criacionista, respeitando o direito do outro defender a sua outra tese”, disse o advogado.

Alem disso, outra coisa que tem agradado na conduta de André Luiz, é o seu desejo ao combate pela corrupção, como ele mesmo afirmou ao ser questionado sobre seu principal objetivo ao assumir seu cargo atual.

“Sobre o futuro, o que a gente precisa ter é um trabalho sério de combate à corrupção, com responsabilidade, sem acusações levianas, mas sem deixar de fazer o que tem de ser feito. Essa é a luta minha de vida, e certamente terei apoio do Bolsonaro, que já deu muitos sinais nesse sentido”, afirmou, segundo a IstoÉ.

Se a indicação se cumprir, a promessa de um ministro “terrivelmente evangélico” no STF feita pelo presidente Jair Bolsonaro terá se cumprido. Isso porque além de especialista em Direito Público, mestre em Estratégias Anticorrupção e Políticas de Integridade e doutor em Estado de Direito e Governança Global, Mendonça é também pastor evangélico da Igreja Presbiteriana Esperança e bacharel em Teologia, pela Faculdade Teológica Sul Americana. Tal formação, faz dele um perfeito concorrente ao cargo aos olhos da direita conservadora.

 

Comentários

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo