Brasil

Mulher de pastor famoso se joga de viaduto e está entre a vida e a morte

Assunto nunca foi tão visto entre o meio evangélico

Mulher de pastor famoso se joga de viaduto e está entre a vida e a morte. Uma notícia muito triste abalou o meio evangélico quando foi divulgada. Circula nos áudios de whatsaap que a esposa de um pastor evangélico tenha tentado suicídio pulando de uma ponte no Rio de Janeiro.

O Pastor Albanes que já foi pastor da Igreja Mundial do Poder de Deus, que noticiou o fato sobre sua esposa Alessandra num áudio.

A tentativa de homicídio teria acontecido nesta última segunda-feira. O motivo pelo qual ela teria tentado contra sua própria vida, não foi revelado. Alguns sugerem que a Alessandra estivesse sofrendo de uma grave depressão.

O Pastor Albanes teme pela vida de sua esposa que encontra-se em estado grave e pede aos amigos pelas redes sociais que orem pela vida de sua esposa, que ele não quer de forma alguma perder:

” Pessoal, venho pedir que orem pela Alessandra. Se você ama a vida, ore por ela, peca a Deus para enviar um anjo lá onde ela estiver. Por favor me ajudem em oração

O Pastor não quis falar muito sobre os motivos de Alessandra ter se jogado mas, pediu encarecidamente as amigos orações:

” Muitos vão me perguntar o que está acontecendo. Não poderei responder a todos. O que posso adiantar para todos , é que ela continua internada. Por favor, orem por ela. Eu também estou orando sempre”, explicou.

Segundo pessoas próximas antes de se casar, Albanes já foi pastor da Mundial,mas atualmente estava trabalhando numa ferrovia.

O caso chama atenção do meio evangélico para a campanha do governo de prevenção ao suicídio: o setembro amarelo. Desde o ano passado, muitas notícias de pastores e evangélicos  tirando suas vidas, aumentaram consideravelmente. A incidência de casos de depressão, seguidas de suicídio cada vez maiores no meio evangélico alertou às lideranças evangélicas sobre a discussão da saúde emocional dos cristãos e a desmitificação da terapia no meio evangélico, já que por muito tempo foi tratada com desprezo e preconceito.

 

Comentários

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo