Brasil

Flordelis frauda carta de confissão do filho

Documento ainda coloca Misael envolvido na morte do pastor Andersom do Carmo 

Flordelis frauda carta de confissão do filho

“Toquem os tambores!” Falta pouco para a Polícia Civil a mando do ministério público prenderem a Deputada Flordelis e o seu ‘filho queridinho’ Misael da Flordelis. Esse que é um dos momentos mais esperados por quem admirava o Pastor Anderson do Carmo e independente do que ele tenha feito de errado.

Primeiramente, segundo informações passadas pela Polícia Civil e o próprio ministério público, encontraram evidências que a deputada fraudou a carta de confissão de Lucas.

Sobretudo, a carta que teria sido escrita por Lucas dos Santos, foi alterada por Fordelis.

Porém, o filho da pastora, acusa o outro irmão, o vereador Misael Santana pelo crime.

Entretanto, o mistério começou a ser desvendado  quando foi investigado o celular da deputada e de duas netas que indiciaram um “esquema de fraude de provas”.

Assustadoramente, provas obtidas no celular de Flordelis, prova que ela mantinha contato com Andreia Santos Maia, esposa do detento Marcos Siqueira dos Santos, que está junto com Lucas Santos no presídio.

Posteriormente, provas mostram que a deputada transferiu o valor de dois mil reais para Andreia, no dia 22 de setembro desse ano. A conta estava no nome de Jaiton Reis Dantas, que sempre visita Marcos na cadeia.

“Pagaram o Lucas” diz Andréia em uma conversa com Flordelis.

Contudo, o promotor Sérgio Luís Lopes Pereira anexou provas a 3° vara criminal de Niterói e ainda observa o esquema fraudulento:

“Passou pela inusitada colocação dos réus Flávio e Lucas na mesma cela em um presídio destinado a milicianos e policiais, o que nenhum dos dois é”. Disse o promotor.

Por fim, os dois ficaram na mesma cela até que Lucas santos, filho da pastora  denunciou que estava sendo coagido pelo irmão a mudar o depoimento. Eles se separaram após a carta vir a público por ordem judicial.

Comentários

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo