Brasil

Flordelis alfineta famosos que não quiseram ir no “CIM” sem Anderson do Carmo

Evento não teve tanta gente como antes

Flordelis alfineta famosos que não quiseram ir no "CIM" sem Anderson do Carmo

Quarta-feira dia 14 de novembro começou o “CIM” (Congresso Internacional de Missões). Porém, esse é o primeiro ano do congresso sem o pastor Anderson do Carmo que foi assassinado em junho de 2019. Curiosamente, a gravadora de Flordelis, a MK music não apoiou o evento e cortou os laços com a deputada.

A principio, o evento foi realizado pelo Ministério Flordelis na “Cidade do fogo”. Anteriormente, o evento chegou a ser o segundo maior congresso missionário do país, perdendo apenas para o Congresso Missionário da última Hora. Curiosamente, o “CIM” era maior até do que o congresso  “Fogo para o Brasil” do Pastor Silas Malafaia.

Surpreendentemente, o congresso já foi palco para grandes apresentações de cantores e pastores famosos. Porém, na primeira noite no congresso, a única artista famosa a se apresentar foi a cantora Beatriz e os demais apresentadores foram anônimos.

Por consequência, Flordelis é acusada de participação no crime do pastor Anderson do Carmo, sendo acusada de ser a autora intelectual pelos próprios filhos Lucas e Flávio dos Santos. Por isso, sua credibilidade está em baixa e acabou perdendo o apoio da MK Music que era quem envia as estrelas gospel no evento quando o pastor estava em vida.

Em síntese, a deputada mais uma vez se fez mais uma vez de vítima e usou seu instagran para alfinetar os cantores que segundo ela “pularam do barco”.

“O #CIM2019 começou!
Pastor Carlos Silva pregando e @cantorabeatrizz no louvor. Bia, estou sem palavras diante do seu carinho por minha vida e por toda a cidade do fogo. Obrigada por não “pular do barco” 😭♥. Amanhã tem mais! À partir das 17h, eu espero por vocês”.

0 0 vote
Article Rating
Comentários
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x