EventosJustiçaMundoPastorPolêmicas

André Valadão se revolta com racismo e comove internautas

O cantor desabafou nas redes sociais sobre assunto

O pastor André Valadão se emocionou ao ver uma cena de intolerância racial, no país onde mora em pleno século 21.

Tudo aconteceu na cidade de Minneapolis, nos Estados Unidos , numa abordagem policial, onde supostamente, George Floyd, um negro de 46 anos, suspeito de tentar comprar mercadorias com cartões falsos.

O policial branco, o imobilizou com seu joelho no pescoço de George, que por diversas vezes repetiu que estava com falta de ar e não conseguia respirar.

George ainda implorou para que não o matassem, porque ele não queria morrer.

O homem chegou a ser socorrido por uma ambulância mas já era tarde.

Os policiais afirmaram que a morte de George, foi por um incidente médico e não por asfixia, o que mostra o contrário, vídeos de moradores que gravaram toda a cena.

André, ao saber da notícia, chorou, se indignou e disse estar enojado com o nível de racismo onde mora, não só com negros, mas também com imigrantes, orientais, etc.

O pastor é líder da Igreja Batista da Lagoinha em Orlando, na Flórida, está morando no país desde 2017.

O cantor ainda falou sobre o racismo dentro de espaços públicos com igreja e restaurantes.

“Igrejas de “brancas” e igrejas de “pretos”, restaurantes de “brancos” e restaurantes de “pretos”, comidas de “brancos “ é comida de “pretos”, grifes, músicas…de “brancos” ou de “pretos”.

André ainda disse que o Estados Unidos não é feito de sonhos, e que morando lá, tem visto muitos pesadelos.

A notícia repercutiu rapidamente e ganhou as manchetes do mundo.


Muitas pessoas foram para rua protestarem contra a morte de George e o racismo que prevalece no país e o abuso de força por parte da polícia contra os negros.

Os dois policiais envolvidos na ação, foram demitidos e uma investigação foi aberta para averiguar os fatos ocorridos.

Comentários

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo