29 C
Palmas
quinta-feira, 26 novembro, 2020

Ricardo Salles volta atrás e diz: ” Não tem nenhuma briga”.

Saiba Mais

Dayana Ribeiro da Silva
Dayana Ribeiro da Silvahttps://www.mvnoticias.com.br/
Dayana Ribeiro Desde menina sempre foi apaixonada por televisão, noveleira assídua desde as tramas alá Maria do Bairro ou intensas como o furacão Carminha. Formada em Publicidade e Propaganda em 2014. Escreve desde que se conhece por gente.

Publicado em:

Ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, durante cerimônia no Palácio do Planalto 04/07/2019 REUTERS/Adriano Machado

Apoiado pelos presidentes da câmara e do senado, o ministro do meio ambiente, Ricardo Salles, voltou atrás.

- Advertisement -

O presidente de câmara, Rodrigo Maia, disse numa rede social, disse que não satisfeito em destruir o meio ambiente do Brasil, Ricardo Salles agora resolveu destruir o próprio governo.

Já o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, também reagiu ao ataque do ministro do meio ambiente, a Luís Eduardo Ramos, da secretaria de governo, responsável pela articulação política do Palácio do Planalto com o Congresso.

Para Alcolumbre, “não é saudável que um ministro ofenda publicamente” a outro, e “isto só apequena o governo”.

Diante das reações dos presidentes da Câmara e do Senado, o ministro Ricardo Salles resolveu não contra- atacar.

Questionado sobre as falas de Rodrigo e Alcolumbre, Salles foi categórico ao dizer que o assunto está encerrado.

Entenda o caso

A confusão começou na quinta-feira, quando o ministro do meio ambiente, Ricardo Salles, afirmou que Ramos deveria parar de adotar uma postura de “maria fofoca”.

Salles se referiu a Ramos, logo após ele ter compartilhado uma nota que informava que Salles esticaa corda com a ala militar do governo ao reclamar da falta de recursos para o IBAMA.

O ministro, na mesma hora, respondeu a afirmação de Ramos.

“Não estiquei a corda com ninguém. Tenho enorme respeito e apreço pela instituição militar. Atuo da forma que entendo correto. Chega dessa postura de #mariafofoca”.

Para o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, a polêmica já ficou pra Trás.

” Nós já apaziguamos a relação do predidente Maia com Guedes, vamos apaziguar também a relação do ministro Salles com o presidente Maia e, o ministro Ramos , neste momento, está apoiado por todos. Ele é articulação política do governo. Esse episódio já está encerrado”.

Neste domingo(25),durante um passeio de moto junto com o presidente Jair Bolsonaro,  o ministro Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo, negou que exista alguma disputa política com Ricardo Salles, do Meio Ambiente.

“Não tem briga nenhuma. Olha, tem uma definição, briga é quando (tem) duas pessoas”, afirmou, em seguida dizendo que não está “brigando com ninguém”, disse Ramos quando questionado durante uma parada no Posto Colorado, na BR-020.

Fonte: UOL

- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Últimas

3 dias de escuridão acontecerá em 2020?

Um vídeo no YouTube tem viralizado na internet, uma senhora americana sentada  em uma sala simples, afirma ter ouvido a voz de Deus e...
- Advertisement -

Veja Mais

- Advertisement -