Brasil

Colégio o Rio de Janeiro aborda nova linguagem neutra em seu ensino

Colégio do Rio adota linguagem neutra
Colégio do Rio adota linguagem neutra

O Colégio Franco-Brasileiro, no Rio de Janeiro, tomou uma atitude inusitada nesta quarta-feira (11/11) que viralizou.

Com o intuito de promover a diversidade, a escola simplesmente resolveu adotar a ” linguagem neutra”, ou seja sem a distinção de gênero.

Um comunicado foi enviado aos pais e também foi divulgado pelo O Globo,  falando sobre o “compromisso com a promoção do respeito à diversidade e da valorização das diferenças no ambiente escolar”.

“Renovando diariamente nosso compromisso com a promoção do respeito à diversidade e da valorização das diferenças no ambiente escolas, tornamos público o suporte institucional à adoção de estratégias gramaticais de neutralização de gênero em nossos espaços formais e informais de aprendizagem”, diz a nota pública do colégio à comunidade escolar.

De acordo com o Colégio Franco-Brasileiro, a medida é um “suporte institucional à adoção de estratégias gramaticais de neutralização de gênero em nossos espaços formais e informais de aprendizagem”.

Cineasta Cadu Barcellos é morto a facadas no Rio de Janeiro

O comunicado ressalta ainda que a ideia é a neutralização de gênero gramatical por meio da adoção de um “conjunto de operações linguísticas voltadas tanto ao enfrentamento do machismo e do sexismo no discurso quanto à inclusão de pessoas não identificadas com o sistema binário de gênero”.

“Querides alunes”?

A medida também tomou maiores proporções quando anunciou que vão substituir a expressão “queridos alunos” por “querides alunes”, por exemplo, para incluir múltiplas identidades.

O colégio afirma ainda que irá permitir docentes e estudantes manifestem livremente sua identidade de gênero. Para sanar as dúvidas, o instituição fará palestras sobre a questão.

Filha do cantor Belo é detida suspeita de aplicar golpes

Gordofobia

Na área institucional do seu site, o colégio também informa que criou um Comitê de Diversidade e Inclusão. Segundo o Franco-Brasileiro, ele tem o “objetivo de propor discussões e políticas internas sobre questões relativas às temáticas das relações étnico-raciais, gênero, sexualidade, pessoas com deficiência e voluntariado. A iniciativa busca intensificar a reflexão acerca desses temas a partir de perspectivas diversas: sociocultural, histórica, educacional e política”.

O colégio também promoveu a Semana da Diversidade, na qual foram discutidos temas como “gordofobia, a visão social da matemática, literatura afro-brasileira, oficinas de música com o corpo, literatura hispano-americana, representatividade, monumentos históricos de personagens controversos, empatia e antirracismo”. De acordo o site da escola, o evento foi elogiada por pais e alunos, os quais “agradeceram pela inclusão de pautas tão importantes em uma semana específica, o que ajudou a chamar mais a atenção para os temas”.

 

 

 

Comentários

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo