26 C
Palmas
quinta-feira, 21 janeiro, 2021

Bolsonaro cancela compra de vacina e diz:”ninguém está interessado”

Saiba Mais

Dayana Ribeiro da Silva
Dayana Ribeiro da Silvahttps://www.obuxixogospel.com.br/
Dayana Ribeiro Desde menina sempre foi apaixonada por televisão, noveleira assídua desde as tramas alá Maria do Bairro ou intensas como o furacão Carminha. Formada em Publicidade e Propaganda em 2014. Escreve desde que se conhece por gente.

Publicado em:

Vacina contra a covid é oportunidade de salvação para empresas farmacêuticas – Negócios – E-Investidor

O presidente Jair Bolsonaro ( sem partido), descartou nesta manhã, a compra de vacinas cotra a covid19, durante a visita a instalações da Marinha em Iperó(SP).

- Advertisement -

“Toda e qualquer vacina está descartada. Tem que ter uma validade da Saúde e uma certificação por parte da Anvisa também”, afirmou Bolsonaro.

Outra afirmação, foi a de que fez o cancelamento do acordo feito entre o Ministério da Saúde e o governo de São Paulo, quanto a aquisição de 46 milhões de doses da CoronaVac, vacina desenvolvida pelo Laboratório chinês Sinovac com o Instituto Butatan( SP).

“Já mandei cancelar, o presidente sou eu, não abro mão da minha autoridade (…) Até porque estaria comprando uma vacina que ninguém está interessado nela, a não ser nós”, relutou sobre a vacina.

Sem autorização

Pela manhã, o presidente já havia expressado sua insatisfação quanto as negociações feita entre o ministro Pazuello e governadores, para a compra da CoronaVac, que assinaram no dia 19 de outubro ,um protocolo de intenções.

Após de um enxurrada de  apoiadores pedindo cancelamento da compra da vacina chinesa, Bolsonaro disse que não compraria a “vacina chinesa de João Dória” , e nem o povo seria “cobaia”.

O secretário-executivo do ministério, Élcio Franco, negou qualquer acordo com o governo de São Paulo e disse que o que houve foi um “protocolo de intenção” assinado com o Instituto Butantan. Reforçou que o governo não comprará vacinas vindas da China.

Na verdade,o ofício, assinado pelo ministro da Saúde, porém, confirmava a intenção de compra, desde que a vacina fosse autorizada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), como qualquer outro imunizante.

O Relatório da Organização Mundial da Saúde aponta que os estudos clínicos do imunizante desenvolvido na China ocorrem também na Turquia e na Indonésia. E o governo do Chile anunciou, em agosto, que deve participar da fase 3 dos testes.

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Advertisement -

Últimas

- Advertisement -

Veja Mais

- Advertisement -
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x